Associação Recreativa e Musical de Vilela

A banda Filarmónica da associação Recreativa e Musical de Vilela, tem a sua sede na freguesia de Vilela, concelho de Paredes, distrito do Porto-Portugal, tal como a maioria das suas congéneres nasceu à sombra a Igreja para solenizar as cerimónias religiosas.

Tendo como vertentes:

Escola de Musica – ensino da musica e concertos pelos seus alunos

Banda filarmónica –  divulgação da musica nomeadamente em concertos, festivais, concursos e festas e romarias

História


Foi fundada em 1860 pelo padre Reitor da Aldeia José Machado e pelo Sr. Bernardino Magalhães que foi o seu primeiro contramestre, tendo como regente o padre Cardoso, pároco da freguesia vizinha de Duas Igrejas. A banda inicialmente era composta por 26 músicos e foi intitulada Banda de Santo Estêvão de Vilela. Em 1890 o Prof. António Gaspar Pereira assume a direcção artística da Banda até 1917 data em que se vive uma grande crise económica mundial. Passa então a Banda a estar vinculada à fábrica da Boa Nova passando a ser designada como Banda da Boa Nova de Vilela, sendo o seu maestro o Sr. Américo Presa, filho da terra. Com a crise económica os músicos passaram a ser funcionários na referida fábrica.
Com o historial de actuações, a banda tem-se pautado sempre com brilhantes concertos nas diversas regiões do país e estrangeiro. Tem participado em diversos certames e concursos ao longo da sua existência, tendo granjeado sempre notáveis actuações de que dignas de registos e memória, das quais algumas se descrevem. (Concurso de bandas de entre Douro e Minho 1º lugar, Certame de Bocaxon (Galiza Espanha), Vilar de Cruzes (Galiza Espanha), Guilharei (Galiza Espanha), Argentuil (França),
Festival de Vila Nova de Cerveira, Belinho, Lousada entre outros).
A última década foi particularmente pleno de actividade musical. Para além das tradicionais romarias, é digno de registo as cinco gravações que efectuou: (CDs – Desfolhando Cantigas -2005, Simplesmente Nosso-2008, Simplesmente Nosso II – Vilela-2011, The Submerged City e Golden Eagle), sendo os dois últimos gravados para a editora holandesa Molennar mundialmente conhecida. Além dos CD`s gravou também 2 DVD’s sendo eles “Concerto Casa da Musica” 2010 e Certamen Internacional de Aranda de Duero 2017. Participou no X Festival Internacional de Bandas de Cascais, No IV Festival “Filarmonia ao Mais alto Nível” no grande auditório do Europarque – Santa Maria da Feira, concertos na fundaçao A LORD – Lordelo – Paredes e Estúdio Fénix – Fafe, terminando com chave de ouro no concurso Internacional de Bandas de Musica Villa de Altea – Alicante – Espanha, no qual conseguiu um honroso 2º prémio.
No Ano de 2010 a Banda completa 150 anos da sua existência e para a qual se efectuou várias actividades entre as quais, concerto de abertura pela majestosa Banda da Armada, dirigida pelo Maestro
Délio Gonçalves. As comemorações continuaram com um concerto da Banda na Casa da Música – Sala Suggia, onde foram interpretadas algumas obras compostas para estas comemorações.
Ainda no âmbito das comemorações foi realizado o 1º. Festival de Bandas, no qual participaram as Bandas de S. Paio D’Antas – Esposende, Banda de Gueifaes da Maia e a Banda Marcial de Fermentelos.
Para encerramento desta data comemorativa realizou-se no dia 26 de Dezembro (data do aniversário) Missa solene, Concerto, jantar e lançamento de um livro alusivo às comemorações do 150º aniversário.
Em 2012 a Banda participou respetivamente no IX e X concurso Internacional de Bandas de Vila Franca de Xira onde se classificou em 1º lugar aos 2 prémios que concorreu no ano de 2012 e em 2º. lugar em 2014.
A Associação conta com uma escola de música de onde nasceram muitos dos actuais elementos da banda, sendo que uma boa parte destes (com formação superior) segue actualmente em diversas formações musicais, entre as quais bandas militares, orquestras profissionais, Big-Band’s e formações camarárias.
Em 2017 participou no Certamen Internacional de Aranda del Duero – Espanha, onde ganhou o 1º. Prémio.
No sentido de enriquecer e dinamizar o seu reportório, a banda tem efectuado encomenda a diversos compositores nacionais e estrangeiros obras originais tais como: “Freitas” fantasia 2007 – “Augusto Alves” Pasodoble 2010 – “Vilela em Festa” marcha de desfile 2010 – “Cantares de Vilela” rapsódia 2010 – “Castelo do Inferno” obra descritiva do concelho de Paredes, ganhadora do concurso de composição de Cidad Torrevieja 2010 – “Vilela” poema sinfónico 2011 – “Vasco Seabra” marcha de desfile 2012 – “Carlos Pacheco” pasodoble 2014 – “José Ricardo Freitas “ Pasodoble 2016 – “Homenagem A’ Celer” Marcha de concerto 2017 – “ Homenagem a Domingos Barros” Pasodoble 2017.
Actualmente a opinião pública coloca as suas actuações entre as melhores bandas civis do país, muito devido ao período de enorme vitalidade que atravessa, entre concertos de renome, gravações e composições originais.
Na sua história mais recente, passaram pela sua direcção artística “maestros” dignos de memória, tais como: Capitão Pereira de Sousa, Maestro António Lopes – Director da então Orquestra Sinfónica Portuguesa, 1º. Sargento Músico Daniel Silva, Prof. António Gomes, Prof. Miguel de Oliveira, João Gomes, 1º. Sargento Músico Manuel de Abreu Neto, 1 º. Sargento Músico Armindo Nunes, entre outros.
É seu director artístico Prof. José Ricardo Freitas, o qual rege um grupo de trabalho constituído por cerca de 63 elementos com idades compreendidas entre os 10 e os 65 anos.

Direcção:

Presidente_ Adolfo Ribeiro de Barros
Secretario – Carmindo Jorge da Silva Pacheco
Tesoureiro – Augusto Ferreira Alves

Rua Junta de Freguesia, N.º 24
4580 - 646 Vilela PRD
Email: secretaria@vilela.pt

logo-7

Contacte-nos

Vilela © 2020.