Centro Social Paroquial de Vilela

O Centro Social Paroquial de Vilela é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) que atua no terreno desde 2001. Com o objetivo primordial de suprir as necessidades da população e eliminar estigmas associados atua sobre duas valências, Serviço de Apoio Domiciliário e Centro de Dia.

História:

O Centro Social Paroquial de Vilela é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) fundada pelo padre Rubens Marques, embora tenha sido aberta em 2001 com o padre Paulo Pinto. A sua criação foi fundamentada na necessidade de se criar uma reposta social ajustada a cada situação de forma a promover uma melhor qualidade de vida à população de Vilela e às freguesias limítrofes.

Desde 2001 que dispõe de duas respostas sociais, centro de dia e serviço de apoio domiciliário, que prestam cuidados individualizados e personalizados, à população idosa e a adultos dependentes, bem como as famílias que não possam assegurar, temporária/permanentemente, a satisfação das suas necessidades.

No que respeita à prestação de cuidados e serviços, o centro possui um leque alargado dos mesmos, tais como: atividades socioculturais, lúdico-recreativas, de motricidade e de estimulação cognitiva; alimentação; administração da medicação prescrita; articulação com os serviços locais de saúde; cuidados de higiene pessoal e de imagem; tratamento da roupa; transporte; produtos de apoio à funcionalidade e autonomia; entre outros estipulados em função das necessidades e interesses dos utentes.

Ao longo dos anos, direção e funcionárias esforçaram-se por melhorar as condições e a qualidade de prestação dos serviços. Sendo concedido em 2018, pela Segurança Social do Porto, alargamento da capacidade institucional. Atualmente, a instituição apoia entre quarenta a cinquenta idosos e adultos dependentes. No entanto, a capacidade total da instituição é de cinquenta pessoas na valência de centro de dia e quarenta pessoas na valência de serviço de apoio domiciliário.

Missão:
O Centro tem como fins a promoção da caridade cristã, da cultura, educação e a integração comunitária e social, na perspetiva dos valores do Evangelho, de todos os habitantes da comunidade onde está situado, especialmente dos mais pobres.

Visão:
Dar apoio de forma a suprir as necessidades da população e eliminar estigmas associados.

Valores da Instituição:

O Centro, na prossecução dos seus fins, deverá orientar a sua ação sócia caritativa à luz da Doutrina Social da Igreja tendo em conta, entre outros, os seguintes princípios inspiradores e objetivos:

– A natureza unitária da pessoa humana e o respeito pela sua dignidade;

– O aperfeiçoamento cultural, espiritual, social e moral de todos os paroquianos;

– A promoção integral de todos os habitantes da Paróquia, num espírito de solidariedade humana, cristã e social;

– A promoção de um espírito de integração comunitária de modo a que a população e os seus diversos grupos se tornem promotores da sua própria valorização;

– O espírito de convivência e de solidariedade social como fator decisivo de trabalho comum, tendente à valorização integral dos indivíduos, das famílias e demais agrupamentos da comunidade paroquial;

– O desenvolvimento do sentido de solidariedade e da criação de estruturas de partilha de bens;

– A realização de um serviço da iniciativa da comunidade cristã, devendo assim proporcionar, com respeito pela liberdade de consciência, formação cristã aos seus beneficiários e não permitir qualquer atividade que se oponha aos princípios cristãos;

– Um incentivo do espírito de convivência humana como fator decisivo do trabalho em comum tendente à valorização integral das pessoas e das famílias;

– A prioridade à proteção das pessoas mais pobres e desfavorecidas ou atingidas por calamidades, mobilizando para tal os recursos humanos e materiais necessários à criação e manutenção de estruturas de apoio às famílias ou a determinados sectores da população, como aos idosos, aos jovens e às crianças;

– A resposta possível a todas as formas de pobreza, exercendo assim a sua finalidade sócia caritativa;

– Os benefícios da cooperação com os grupos permanentes ou ocasionais que, no âmbito local ou regional, se ocupem da promoção, assistência e melhoria da vida das populações;

– A utilidade de recurso a grupos de trabalho tecnicamente preparados e devidamente qualificados;

– O seguimento, na sua atividade, os princípios católicos e não aceitar compromissos que de alguma forma condicionem a observância destes princípios;

– O contributo para a solução dos problemas sociais, à luz da doutrina social da Igreja;

– A participação na ação social de toda a comunidade paroquial, em estreita cooperação com outras instituições e grupos de ação social e com a entreajuda cristã de proximidade;

– A escolha dos seus próprios agentes (funcionários, trabalhadores, colaboradores, auxiliares) de entre as pessoas que partilhem, ou pelo menos respeitem, a identidade católica das obras de caridade;

– A procura em evitar financiamentos ou contribuições por entidades ou instituições que prossigam fins em contraste com a doutrina da Igreja;

– A aceitação da coordenação do Bispo diocesano em compatibilidade com a sua autonomia jurídica de acordo com os Estatutos.

Rua Junta de Freguesia, N.º 24
4580 - 646 Vilela PRD
Email: secretaria@vilela.pt

logo-7

Contacte-nos

Vilela © 2020.